Maia amplia otimismo do mercado com Temer
2016-07-15
O resgate do modelo energético começa por enfrentar a realidade
2016-07-15

Em linha com o Planalto

O meio político ressaltou ontem algumas conclusões da vitória do deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) na eleição para a presidência da Câmara. A primeira é que 21 anos após a posse do falecido deputado Luís Eduardo Magalhães, o antigo PFL volta ao comando da Casa. A segunda: a decisão no segundo turno entre dois aliados – o outro concorrente foi Rogério Rosso (PSD-DF) – demonstrou força do Palácio do Planalto. O presidente interino Michel Temer (PMDB) também neutralizou o esforço de Lula e do PT em favor da candidatura de Marcelo Castro (PMDB-PI), ex-ministro da Saúde de Dilma Rousseff que votou contra o impeachment.

Em linha com o Planalto
Outra constatação é que a vitória de Rodrigo Maia enfraquece o centrão, grupo de 12 partidos criado logo após o impeachment (PP, PR, PSD, PTB, PROS, PSC, SD, PRB, PEN, PTN, PHS e PSL), que alardeava possuir 300 votos, mas teve sua real força explicitada com a eleição de ontem. O placar sinaliza a dificuldade que Eduardo Cunha terá para evitar sua cassação em plenário. “O mais importante de tudo, no entanto, é que Maia é perfeitamente alinhado com a pauta de projetos pró-ajuste fiscal defendida por Michel Temer”, diz Murilo Aragão, da Arko Advice.

Ainda não
Na reunião da próxima semana – a primeira sob o comando do presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, e dos três novos diretores -, o Comitê de Política Monetária deve manter a Selic em 14,25% ao ano, na avaliação dos economistas do Itaú Unibanco. Segundo a instituição financeira, o BC deve manter em comunicado a sinalização de que as condições atuais não permitem flexibilização das condições monetárias. Embora o IPCA de junho tenha ficado abaixo das expectativas do mercado, a pressão dos preços no atacado continua, de acordo com os economistas.

Mulheres no poder
As maiores potências mundiais serão lideradas por mulheres em 2017, indica estudo de Marie Owens Thomsen, economista-chefe da organização francesa Indosuez Wealth Management. As mulheres tendem a assumir estilos de liderança apropriada para o mundo em mudança, diz a autora. Hillary Clinton, primeira mulher na corrida presidencial dos EUA por um grande partido, e Theresa May, primeira-ministra e segunda mulher a ocupar este cargo na história do Reino Unido, endossam o estudo. Hoje, 18 dos cerca de 200 países do mundo são comandados por mulheres.

Brasil e Taiwan
Em agosto, empresários brasileiros se reunirão com representantes de 20 das principais companhias de Taiwan para estreitar relações comerciais, em encontro no Rio de Janeiro, durante a Taiwan Excellence Experiencing Zone, evento do governo taiwanês em diversos países para difundir os produtos de excelência de Taiwan e também a imagem do país como provedor de tecnologia de ponta em diversos segmentos. O Brasil é o maior e mais importante parceiro comercial de Taiwan na América Latina e Taiwan é a porta de entrada para os investimentos brasileiros na Ásia.

De olho na prefeitura

A Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP) firmou parceira com o Observatório Social de São Paulo para se tornar uma das mantenedoras da organização. O centro universitário, localizado no bairro da Liberdade, em São Paulo, passou a abrigar uma unidade do observatório social, e realizará palestras e eventos em conjunto com a organização. Com isso, a ONG é responsável por fiscalizar os gastos públicos da Prefeitura de São Paulo, avaliar licitações públicas e monitorar o destino de produtos e serviços adquiridos com os tributos pagos pelos cidadãos. “Como formadora de profissionais para o mercado de trabalho há mais de 100 anos, nós temos um compromisso com a sociedade. O trabalho realizado pelo Observatório Social é reconhecido mundialmente, e percebido por especialistas como case de sucesso quanto ao combate à corrupção. Logo, temos certeza que escolhemos a entidade certa para apoiar”, afirma Taiguara Langrafe, vice-reitor da FECAP.

De olho na prefeitura

A Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP) firmou parceira com o Observatório Social de São Paulo para se tornar uma das mantenedoras da organização. O centro universitário, localizado no bairro da Liberdade, em São Paulo, passou a abrigar uma unidade do observatório social, e realizará palestras e eventos em conjunto com a organização. Com isso, a ONG é responsável por fiscalizar os gastos públicos da Prefeitura de São Paulo, avaliar licitações públicas e monitorar o destino de produtos e serviços adquiridos com os tributos pagos pelos cidadãos. “Como formadora de profissionais para o mercado de trabalho há mais de 100 anos, nós temos um compromisso com a sociedade. O trabalho realizado pelo Observatório Social é reconhecido mundialmente, e percebido por especialistas como case de sucesso quanto ao combate à corrupção. Logo, temos certeza que escolhemos a entidade certa para apoiar”, afirma Taiguara Langrafe, vice-reitor da FECAP.

Liliana Lavoratti, editora-fechamento